terça-feira, 14 de julho de 2015

Filosofia e Games: Maniqueísmo e Dualismo

Novo quadro galera do mal. Vamos juntar agora a Filosofia para entender questões fundamentais dos jogos, da construção de um enredo a escolhas moral e éticas de cada personagem. Passando por todos os personagens clássicos até os dias de hoje, entendendo o que faz um Herói, um Vilão, um Antiheroi. Como uma história se torna dinâmica ou linear.Para começar vamos analisar a mais velha de todas as brigas, o Bem e o Mal, ou nos termos correto, o Maniqueísmo.


Usado pelas mais diferente e antigas religiões, o conflito luz e escuridão sempre afligiu os seres humanas, e logicamente o enredo dos jogos também reflete toda essa briga. Primeiro devemos tentar entender o que é esse Bem e Mal. Isso é o que chamamos de termos absolutos, mal absoluto e bem absoluto. Não existe tons, não existe outro aspecto ou contexto que os modifique. Um exemplo para ilustrar melhor seria os jogos da Nintendo. Mario é o Heroi, a luz, já o Bowser é o Vilão, a sombra. Por ser conhecida com seus jogos antigos, de qualidade mais infantojuvenil, os enredos dos jogos da empresa do Mario não dão margem para grandes reviravoltas e interpretação. Os personagens são facilmente identificados como bons ou ruins logo na introdução. A simplicidade está na fácil aceitação dos personagens, existe bem e mal e são lados tão compreensíveis como o vermelho e o azul.




Essa oposição de lados antagônicos é também chamada de dualismo. Enquanto o Manequismo distingue o bem do mal de forma absoluta, o dualismo é a oposição. Não necessáriamente entre bem e mal, mas entre conceitos. Na filosofia clássica uma forma muito popular do dualismo é corpo e alma. Aqui acontece a opisição da matéria, uma carne, a outra etéria, imortal. Nos games isso fornece um excelente conflito de trama, desde oposição de poderes, como no Prince of Persia The Two Thrones, assim como oposição dos protagonistas bem caracterizado no Last of Us.


Bom, esse foi nosso primeiro post, que agora toda terça vai está trazendo Psicologia e Filosofia para as nossas discussoes. Como um personagem é o que é? Quais implicações morais faz um vilão? Como um jogo pode viciar? Todas essas questões serão abordadas do ponto de vista Filosófico e Psicológico.


Um comentário:

  1. Muito interessante. Por causa do angulo de visão do monitor quase não consegui ver a imagem do mau.

    ResponderExcluir