quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Ys e O Livro de Presságio Desaparecido

Criado pela Falcom em 1987 para o computador e reprogramado para o Sega Master System em 1988, Ys The Vanished Omens foi um precursor para os RPGs que enfatizam a narrativa contando a história do jovem espadachim Adol Christin.


Metal Gear

Aproveitando o recém lançamento do grandioso Metal Gear Solid The Phantom Pain para os consoles da nova geração, o game desta semana é Metal Gear.


Metal Gear teve seu lançamento em setembro de 1987 nas terras Nipônicas. O jogo foi criado pelo gênio Hideo Kojima e produzido por uma das grandes companhias Japonesas chamada Konami, a mesma produtora de séries como: Castlevania, Contra, Silent Hill, dentre outros grandes sucessos. Metal Gear foi o primeiro jogo realmente lançado por Kojima, uma vez em que seu primeiro jogo desenvolvido, Lost World, foi cancelado em 1986 pela Konami.

Castlevania: Symphony of the Night

Castlevania: Symphony of the Night é um clássico desenvolvido e distribuído pela empresa Nipônica Konami lançado em 1997. O jogo é o 13º título da série, foi o primeiro lançado para o playstation da Sony e é a sequencia direta de Castlevania: Dracula X do PC Engine CD lançado em 1993.


terça-feira, 4 de agosto de 2015

Filosofamus: O Bom, o Mal e o Maneiro - Parte I: Como você consegue ?

Ao entrar no mundo virtual dos vídeo games sempre estamos na pele de um protagonista, ou conjunto de personagens. Um dos fatores fundamentas, para o bom desenrolar da trama, é a relação que se estabelece entre jogador e protagonista. Algo que pode ser bem conhecido para uns, e inconsciente para outros, é os variados tipos de protagonistas. Nesse textos vamos descobri porque nos envolvemos com esses brutos, digo, porque carambas amamos nossos protagonistas favoritos.


quinta-feira, 30 de julho de 2015

Rise From Your Graves - Shenmue, o clássico que deu vida a um novo gênero

Shenmue foi lançado no final de 1999 no japão e inicio de 2000 no ocidente, produzido pelo mago da Sega Yu Suzuki para o Dreamcast. Suzuki criou um novo gênero com Shenmue o Full Reactive Eyes Entertainment, ou simplesmente FREE, gênero que consiste em sua interatividade e liberdade, incompatíveis até então aquela época, bem como um sistema inovador que simulava as condições climáticas em tempo real. Os jogadores não jogáveis possuíam falas diferentes, dependendo da hora e do dia, além do jogo possuir diversos Quick Time Events, ou QTEs, que é um método que permite o controle limitado do personagem durante as cutscenes dos jogos. Shenmue possui um vasto e rico ambiente, onde é possível comprar brindes em maquinas caça níquéis ou jogar fliperamas em arcades e até mesmo permite explorar lojas de conveniência pela cidade.




quarta-feira, 29 de julho de 2015

Acervo Pessoal: Breach & Clear



O acervo dessa semana trás mais um jogo para pc, dessa vez o jogo escolhido é um jogo que eu achei do nada, que simplesmente brotou na minha main page da Steam.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Rise From Your Graves - Turma da Mônica em O resgate

Em 1993, a SEGA representada pela TecToy no Brasil, criou um joguinho tímido em nosso território que ganhou uma reformulação mais nacional no Master System. Turma da Monica em O resgate é nada mais nada menos que uma modificação de um jogo de 1989, Wonder Boy III The Dragon's Trap só que em português e com nossos saudosos personagens de infância.


quarta-feira, 22 de julho de 2015

Acervo Pessoal: BLADESTORM: Nightmare


Opa, e ai pessoal, voltamos com mais um Acervo pra essa semana. Primeiramente, peço perdão pelo vacilo, semana passada eu fiquei com preguiça esqueci de fazer o acervo, mas também não tinha nada novo para escrever sobre. Pois bem, essa semana eu trago minha nova aquisição, Bladestorm: Nightmare. Então vamo que vamo.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Psicologia e Games: Video Game vicia?

Aaaa, essa com certeza é a maior preocupação de nossos progenitores. Vocês gamers provavelmente torceram o nariz quando viram o título. Isso é uma reação bem comum quando nos deparamos com informações que podem contrariar nossa fonte de prezar. Porém vamos ver isso com todo o conhecimento cientifico que a psicologia pode propiciar. Não devemos tomar conclusões apressadas, então senta aqui do meu ladinho, da a mão e vamos descobrir.


Então, a primeira coisa a aprender é a seguinte: tudo que é bom PODE viciar.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Rise From Your Graves - Einhänder, o braço manipulador da Square

Einhänder é o titulo em alemão para o grandioso shooter em side scroller desenvolvido e publicado pela Squaresoft em 1997 no Japão e em 1998 na América do Norte para o Playstation da Sony.


O nome do jogo denota um tipo de espada que é empunhada apenas com "uma mão", utilizado aqui para se referir ao braço manipulador único possuído pela nave controlada pelo jogador.


terça-feira, 14 de julho de 2015

Filosofia e Games: Maniqueísmo e Dualismo

Novo quadro galera do mal. Vamos juntar agora a Filosofia para entender questões fundamentais dos jogos, da construção de um enredo a escolhas moral e éticas de cada personagem. Passando por todos os personagens clássicos até os dias de hoje, entendendo o que faz um Herói, um Vilão, um Antiheroi. Como uma história se torna dinâmica ou linear.Para começar vamos analisar a mais velha de todas as brigas, o Bem e o Mal, ou nos termos correto, o Maniqueísmo.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Rise From Your Graves - Streets of Rage, O punho de aço furioso

Como já foi explicado diversas vezes aqui mesmo no Jogamus, Beat 'em Ups se caracterizam por uma série de combates corpo a corpo entre um personagem ou um grupo de personagens, contra um numero ainda maior de oponentes, geralmente ocorre em um cenário com profundidade, sendo na maior parte das vezes side-scroller, ou seja, a ação rola em um ângulo de visão lateral, em geral ocorrendo da esquerda para a direita. 

Streets of Rage


quarta-feira, 8 de julho de 2015

Acervo Pessoal: World of Warships



O acervo dessa semana trás um jogo que apareceu para mim do nada. Recomendado por um amigo, eu resolvi testar, e não me decepcionei.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Rise From Your Graves - Ghouls and Ghosts, A árdua taréfa de se chegar ao topo

Começo a postagem de hoje de uma maneira um tanto quanto nostálgica. A um tempo, passei a tarde jogando Ghouls and Ghosts do mega driver com alguns amigos, e caro leitor, digo-lhes, que não me lembrava o quão gostoso é o sentimento de satisfação de terminar um jogo. Não é que eu não tenha terminado outros ultimamente, mas é que os jogos de hoje em dia são tão absurdamente fáceis que não se tem mais aquele desafio que por mais absurdo que seja merece ser superado.


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Acervo Pessoal: Mods para XCOM

O acervo dessa semana é um pouco diferente. Ao invés de falar do jogo em si,eu vou comentar sobre os mods lançados para ele. No caso da postagem de hoje eu vou comentar rapidamente sobre 2 mods para dois jogos "diferentes": Open Xcom e Long War.

Começando com o jogo mais velho. Semana passada eu comentei sobre Xenonauts, sucessor espiritual do antigo XCOM. Esse primeiro Mod é para tal Xcom.

Open Xcom transforma o jogo em uma plataforma ja montada para receber outros mods. Alguns mods adicionam novos mapas, unidades, itens e armas, já outro conseguem mudar completamente o jogo, chegando até a adicionar outra história. Coisas assim adicionaram uma nova vida para um jogo que algum tempo atrás era esquecido.
O outro mod é chamado Long War, e ainda em beta, é feito para o remake do Xcom da firaxis(Enemy Unknown e Enemy Within). Bem, resumindo, Long War pega esse já maravilhoso jogo  e  simplesmente estica ele ao máximo, deixando parecido com o antigo.

Por exemplo: O número de unidades já começa em 6(máximo para o jogo normal), podendo até ser 10 ou 12 dependendo da missão, a sua árvore de pesquisa triplica, adicionando novos tipos de armas, você ganha novas sub classes para suas antigas classes(um support por exemplo pode ser um granadeiro ou médico, cabendo a você a escolha). Isso é apenas uma parte das melhorias que o mod da ao jogo.
O outro mod é chamado Long War, e ainda em beta, é feito para o remake do Xcom da firaxis(Enemy Unknown e Enemy Within). Bem, resumindo, Long War pega esse já maravilhoso jogo  e  simplesmente estica ele ao máximo, deixando parecido com o antigo.

Por exemplo: O número de unidades já começa em 6(máximo para o jogo normal), podendo até ser 10 ou 12 dependendo da missão, a sua árvore de pesquisa triplica, adicionando novos tipos de armas, você ganha novas sub classes para suas antigas classes(um support por exemplo pode ser um granadeiro ou médico, cabendo a você a escolha). Isso é apenas uma parte das melhorias que o mod da ao jogo.


No geral, Long War deixa o jogo com uma campanha bem maior,com uma dificuldade maior e beeem mais divertido.


Veredito Final:"ET bilu aproves"

segunda-feira, 29 de junho de 2015

To Be Continued... Top Lists!

Saudações para-todo-aquele-que-viajou-pelas-gerações-da-história-dos-games. Estamos chegando à nossa última parada através das eras dos videogames. Oitava Geração... Muitos avanços tecnológicos, muitos jogos e idéias, muito trabalho duro, tantas empresas entraram e saíram do ramo, umas vieram e escreveram sua marca na rocha, outras passaram desapercebidas, mas todas tiveram o seu valor e deram sua contribuição para nossa tão amada atividade. 

Como esta é a geração corrente, farei um pouco diferente desta vez, ao invés de falar sobre todos os consoles em uma mesma postagem, dedicarei uma para cada plataforma, assim poderei falar um pouco mais sobre cada console. 



Porém deixarei o assunto para um momento próximo. Hoje farei um "levantamento" de dados e curiosidades sobre os games até a Sétima Geração, em foma de 08 Top Lists.

Top Lists




Top 3 Consoles mais Vendidos:
  1. Sony Playstation 2 - 155+ milhões!
  2. Sony Playstation One - 105+ milhões!
  3. Nintendo Wii - 100+ milhões!
 

Top 3 Portáteis mais Vendidos:
  1. Nintendo Dual Screen (DS) - 150+ milhões!
  2. Nintendo Game Boy - 115+ milhões!
  3. Nintendo Game Boy Advance - 80+ milhões!


Top 3 Consoles com maior tempo de vida (desconsiderando lançamento de jogos):
  1. Nintendo - NES (Jul / 1983 a Set / 2003) - 20+ anos!
  2. Atari - Atari 2600 (Set/1977 a Jan/1992) - 14+ anos!
  3. Sony - Playstation 2 (Mar / 2000 a Jan / 2013) - 12+ anos!


Top 3 Jogos mais vendidos:
  1. Wii Sports (Wii) - 80+ milhões!
  2. Super Mario Bros. (NES) - 40+ milhões!
  3. Mario Kart Wii (Wii) - 30+ milhões!


 Top 3 Melhores jogos (Metacritic):
  1. The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64) - 99 Score
  2. Gran Theft Auto IV (PS3 e XBox 360) - 98 Score
  3. Tony Hawk's Pro Skater 2 (PS One) - 98 Score


Top 3 Jogos com produção mais caras para consoles:
  1. Grand Theft Auto V (PS3 e XBox 360), 2013 - 265+ milhões de dólares!
  2. Grand Theft Auto IV (PS3 e XBox 360), 2008 - 105+ milhões de dólares!
  3. Disney Infinity (Wii, Wii U), 2013 - 100+ milhões de dólares! 


 Top 3 Franquias mais vendidas:
  1. Mario - 430+ milhões!
  2. Pokemon - 215+ milhões!
  3. Wii Series (Sport, Fit, Play etc.) - 190+ milhões!


Top 3 Franquias com maior número de jogos:
  1. Mario - 210+ jogos!
  2. Gundam - 170+ jogos!
  3. Tetris - 140+ jogos!


E fico por aqui. Se tiver algum Top List de videogames que gostariam de saber, por favor deixem nos comentários, farei o possível para postar. 
Pode ser que eu tenha que fazer uma pausa nas postagens para poder tratar de assuntos pessoais. Mas em breve voltarei com a nova geração. 

Até lá.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

To Be Continued... Sétima Geração!

 Saudações adoradores-da-trindade-gamer! Chegamos à penúltima geração de consoles (por enquanto). Com a saída da SEGA na geração anterior, ficamos com três grandes empresas: Microsoft que chegou na geração anterior, Sony que veio destruindo na 5a Geração e a grande sobrevivente Nintendo, que caminha entre nós gamers desde a primeira geração. Esse trio se mantém até hoje na 8a geração, mas este será um assunto para semana que vem.


Os consoles representantes da Sétima Geração!

 
A imagem demonstra bem a política de cada empresa em relação aos seus consoles!

E a primeira a entrar na geração foi a Microsoft, com o XBox 360. Apesar do XBox ter tido um bom número de vendas na geração anterior, o total não correspondeu à previsão da Microsoft. Por isso ela se concentrou na produção de seu novo console. O XBox 360, além de rodar jogos, possuía retrocompatibilidade com jogos do XBox, era capaz de rodar filmes em DVD, CDs de músicas, reproduzir filmes, imagens e músicas através de conexão com dispositivos USB, conectar-se em rede a um computador com SO Windows, além é claro de ter mantido o maior sucesso de seu antecessor, a XBox Live.

XBox 360, em seu primeiro modelo (posteriormente conhecido como Pro)

A Microsoft desejava lançar seu novo console com um bom tempo de vantagem em relação aos seus concorrentes, e por isso lançou-o no final de 2005, apenas quatro anos após o seu antecessor e um ano antes de seus rivais. Com isso a empresa esperava manter o domínio do mercado. As vendas iniciais foram um sucesso, e os estoques se esgotaram no lançamento em todo o mundo, com exceção do Japão, onde a marca ainda não havia se firmado, e o console acabou vendendo ainda menos do que o Xbox. 
Porém, a pressa de lançar o XBox 360 fez com que alguns problemas sérios ocorressem com o console. Não muito tempo após seu lançamento, os termos "Red Ring of Death" (Anel Vermelho da Morte) e 3RL - 3 Red Light (Três Luzes Vermelhas) surgiram entre os gamers, causando terror aos donos do novo console. Esses termos se referiam à iluminação do botão de ligar do aparelho. Quando o mesmo era ligado, um círculo ao redor do botão se iluminava na cor verde. Porém, estava acontecendo de muitos consoles acenderem 3/4 do círculo na cor vermelha e pararem de funcionar ou "morrer". O problema era devido à falha ou superaquecimento da GPU.

 O temido Red Ring of Death

Mesmo com este erro fatal, as vendas do XBox 360 não diminuíram. A Microsoft conseguiu manter o XBox 360 no topo das vendas por um bom tempo (posteriormente foi ultrapassado pelo Wii).
Em 2009, a Microsoft anuncia na E3 o novo acessório para o console. Chamado na época de Projeto Natal (homenagem à cidade brasileira, dada por um de seus idealizadores, Alex Kipman), o acessório consistia em um sensor de movimentos, imagem e sons que permitia jogar os títulos compatíveis sem a necessidade de um controle. O Acessório foi lançado no ano seguinte, com o nome de Kinect e ajudou a manter o sucesso do XBox 360.

Kinect - O Sensor de Movimento. O aparelho era inovador, mas sofria interferências dependendo da iluminação do local, devido ao seu sensor infravermelho.

  Alguns dos Jogos Compatíveis para o acessório. 
Em sua maioria, eram jogos de dança e esportes.

O XBox foi lançado em mais dois modelos além do original. Em 2010 foi lançado a versão XBox 360 S, com uma forma mais esguia, um hardware refeito para aliviar os problemas de super aquecimento e com conexão para o Kinect. Em 2013 foi lançado o XBox360 E, com uma forma mais parecida com a do XBox One (Lançado no mesmo ano).
O XBox 360 ainda está em produção e ainda possuí lançamentos para sua plataforma.

XBox 360 e seus três modelos: Modelo Pro (esquerda), S (meio) e E (direita)

O próximo a entrar na geração foi o PlayStation 3 (PS3), representando a Sony. Lançado em novembro de 2006 no Japão, o PS3 deu um salto enorme de qualidade em relação ao seu antecessor, que já era bastante potente, com qualidades gráficas e sonoras surpreendentes. 

PlayStation 3. Mais um console de mega sucesso da Sony.

Além dessas melhorias, o console trouxe várias novidades e tecnologias integradas ao aparelho. Talvez a principal delas tenha sido o fato de adotar o Blu-ray Disc (BD) (como mídia para seus jogos. Isso possibilitou a criação de jogos com enorme quantidade de dados, permitindo aos desenvolvedores adicionar vários extras aos jogos, além de imagens em Full-HD em apenas 1 disco. Isso permitiu ao PS3 também ser um leitor de Blu-ray (além de DVD e CD). Na época o BD estava em ascensão e seus aparelhos eram caros, o que fazia o "pacote" PS3 interessante. 

 Final Fantasy XIII, Gran Turismo 6 e The Last of Us - Apenas alguns do vários títulos de sucesso que vieram com magnífica qualidade gráfica.

Outra mudança trazida pelo PS3 foi um serviço unificado de jogatina e interação online, a PlayStation Network. Nela existem serviços como a PlayStation Store, uma loja virtual multissistema (PS3 - PSP e PS Vita); a PlayStation Home, onde o usuário pode criar um avatar para 'morar' em uma casa virtual e interagir de várias maneiras com outros usuários e a PlayStation Plus, um serviço pago que concede a seus membros várias vantagens como descontos em jogos, demos antecipados e até jogos grátis.

Logomarca do serviço virtual da Sony.

O Playstation 3 contou com três versões. Além da padrão inicial, foi lançada em 2009 a versão Slim, mais leve e com menor consumo de energia. E 2012 foi lançada a versão Super Slim, ainda mais leve, e agora com uma tapa na unidade de BD, possivelmente para cortar gastos e baratear o console. Além da mudança de visual e peso, alterações de hardware também foram feitas. A mais notável foi a do tamanho do HDD, saindo de 20 Gb no modelo inicial até uma versão de 500 Gb do Super Slim.


 Versões do PS3: Slim (topo esquerda) e Super Slim (topo direita). 
Abaixo imagens comparativas dos três modelos.

Assim como o XBox possui o Kinect e o Wii o Wii Remote, O PS3 também lançou um sensor de movimentos. Neste caso foi o Playstation Move. Uma espécie de 'mini raquete' cujos movimentos que captados por uma câmera (PlayStation Eye), permitindo assim simular movimentos e controlar o jogo. A crítica de recepção ao aparelho foi dividida, alguns viram futuro no aparelho, outros consideraram apenas uma cópia do Wii remote.

Playstation Move e Playstation Eye.

Assim como o XBox, o PS3 continua em circulação, tendo vário títulos ainda sendo lançados para sua plataforma.

E o último a entrar na Sétima Geração foi o representante da Nintendo. Nada mais nada menos que o terceiro console mais vendido do mundo (sem considerar os portáteis). Em dezembro de 2006, um mês após o lançamento do PS3, foi lançado o Nintendo Wii. Inicialmente o console se chamaria Revolution, mas a empresa resolveu mudar o nome, pois queria algo mais simples que fosse fácil de pronunciar e gravar em qualquer cultura. Wii é para lembra We, 'nós' em inglês e os dois "i", um ao lado do outro, representam dois jogadores. Esse simbolismo serve para representar o fato do Wii ser um console para todos, com enfase da interação e nos jogos multiplayers. 


Em questão de hardware o Wii é o menos capacitado dos consoles da Sétima Geração. Possui resolução máxima de apenas 480p (contra os 1080p de seus concorrentes). O Wii também utiliza DVD como mídia. Entretanto, foi este console que revolucionou a Geração e definiu o rumo de muita tecnologia atual através de seu Wii Remote. Apesar do Wii ter sido lançado após seus concorrentes, a tecnologia do Wii Remote (Também conhecido por Wiimote) já veio integrada ao console e portanto veio antes do Kinect e do PS Move. É no Wiimote que reside a política da Nintendo de "revolução do modo de jogar" (daí o nome original de Revolution).

Wiimote foi lançado em várias cores.

O controle é conectado ao console através de Bluetooth e seus movimentos captados através de uma barra sensora, que pode ser posicionada abaixo ou acima da tv. Além de poder controlar as ações do jogo através do movimento, ele também conta com um sistema de vibração e um mine auto-falante embutido, permitindo a emissão de sons simples próximo ao jogador, como o som de um tiro, que sai do controle e vai até a TV, dando uma maior sensação de imersão. Inúmeros acessórios foram lançados para o controle, muitos apenas para mudar o visual e dar uma maior sensação de realismo, como volantes, raquetes de tênis e tacos de golfe.

 Wiimote acoplado a acessórios que o dão novas formas.

Na extremidade do controle existe um conector para periféricos. O mais conhecido é o Nunchuck, um controle secundário que possui um analógico e dois botões extras, permitindo um melhor controle e jogabilidade dos games compatíveis.

Wiimote e Nunchck conectados.

O Wii vendeu mais que seus concorrentes desde o seu lançamento. O sucesso se deu graças ao marketing pesado da empresa, à sua chamada para um novo público, à acessibilidade do console, garantindo diversão para vários públicos, e é claro, ao sucesso e reconhecimento de suas franquias, como Mario e Zelda. Além disso o Wii possuía retrocompatibilidade com jogos, controle e Cartão de memória do Game Cube. O Wii também detém o jogo mais vendido da história: Wii Sports.

Wii Sports: Mais de 80 milhões de cópias vendidas, mais vendido do que muitos consoles.

Em 2012 foi lançado uma segunda versão do Wii. Chamado de Wii mini, o console era ainda menor, e possuía cores vermelhas e pretas. A versão Mini teve várias funções removidas como toda a retrocompatibilidade para GameCube, recursos de internet, adaptador de LAN e não possía saída componente nem S-Vídeo (não rodava mais 480p).

Wii mini, vinha com um Wiimote e um Nunchuck vermelhos.

Em 2013 o console foi descontinuado. Ao todo foram vendidas mais de 100 milhões de unidades.

E semana que vem começaremos a falar da nova geração, composta pelos consoles Playstation 4, Wii U e XBox One, e como vimos, pelos sobreviventes desta Sétima Geração o PS3 e o XBox 360.

Até lá.