sexta-feira, 13 de março de 2015

Jogamus X1: Remakes, valem a pena ou não?

Os remakes de jogos clássicos, vem se tornando a cada dia mais comum, jogos como: Castle Of Ilusion, Flashback, Pokemon Fire Red e Blue Sea, Resident Evil Remastered HD e Grim Fandango estão aí para nos provar. O que temos a dizer sobre o custo beneficio?



#teambdama

        Muito se fala em remakes atualmente, acredito que possa ser tanto pela saudade de velhos clássicos , ou, pelo simples fato de poder jogar algo realmente de qualidade. Não que faltem jogos bons atualmente, mas aquele gostinho de antigamente é difícil de se perceber nos jogos atuais. A dificuldade contida nos classicos é algo raro de se encontrar nos atuais "next-gen".
         A anos atrás, me divertia incansavelmente com meu Castle of Ilusion, no meu hoje não mais tão poderoso Master System. Ainda a um tempo, me batia uma saudade daquele jogo, que eu já não possuía mais, até que finalmente foi anunciado o remake do game. Tudo me pareceu tão lindo, tão convidativo, tão atual, com introdução de troféus, gráficos maravilhosos, musicas belíssimas e algumas melhorias na jogabilidade. E foi assim, que passei noites em claro matando a saudade daquele jogo.
         Assim como no exemplo do Castle Of Ilusion, o mesmo ocorre com os outros remakes, Resident Evil é um excelente exemplo de um Remake bem sucedido, tendo sido o jogo mais vendido na Playstation Network em janeiro. Além de ser um belíssimo jogo, a Capcom o disponibilizou a um preço muito bom, tornando-o acessível a todos os fãs da série. Existem também os remakes feitos pelos fãs, como é o caso de Streets of Rage, o jogo criado pela produtora Bomber Games, mistura e aperfeiçoa os melhores elementos da série.

         Remakes de clássicos valem a pena sim, principalmente quando eles são vendidos a preços justos e acessíveis. Quem nunca suspirou imaginando Final Fantasy 7 ou Chrono Trigger remasterizado para os consoles de hoje? Isso sim seria um sonho imensurável!





#teamantonio

A moda dos remakes está a todo vapor e que alguns desses são ótimos, eu concordo. A discussão aqui então não será sobre a qualidade dos remakes e sim o motivo de se fazer os remakes. Afinal, por que se fazer um remake?
Bom, e nas minhas pesquisas descobri o que todos imaginam, os players estão ficando mais velhos, no site ARKADE (http://www.arkade.com.br/estatisticas-sobre-o-perfil-dos-gamers/) existe uma relação de idade dos jogadores e que esses jogadores começaram a jogar com 12 anos, por volta de 1999, logo esses players jogaram muitos jogos dos anos 90, que é o foco principal dos remakes.
OK, então fazer  remake é bom pois é sucesso certo. Não!E é aí que entra minha crítica, muitos desses remakes são apenas gráficos novos, não existe uma alteração significativa no jogo, alguns não mudam nem a jogabilidade, apenas gráficos. Apostam apenas na nostalgia de se jogar um jogo antigo nas novas plataformas. Um exemplo que posso citar é o Super Street Fighter Turbo II HD Remix, onde a revolução foi no gráfico, que eu nem achei tão bom assim, e nas músicas, mas a movimentação dos personagens não me agradou.
Em fim, ainda acho que é uma falta de criatividade de bolar um enredo bacana e apenas usar o que já está pronto.
Quero deixar claro que existem ótimos remakes, Resident Evil é um exemplo, que utilizam do antigo para fazer  um novo com mais desafios, afinal os jogos antigos nós já zeramos!

2 comentários: