sexta-feira, 6 de março de 2015

Jogamus 1x1 : Assassin's Creed Unity


Todos peguem suas fichas! Chegou nossa querida sexta feira! Nada melhor do que abrir seu final de semana com uma pequena luta. No ringue entra o controverso Assassin's Creed Unity da Ubsoft. No canto direito nossa redator antigo #teamBDAMA, e no canto esquerdo nosso estreante #teamAntonio. Quem teve coragem de defender essa perolado dos videos games? Descubra agora no Jogamus 1x1.







Nõu certiu mueto


#teamBdama


Bugs Creed Unity - Loading Edition
Talvez tenha sido a maior decepção do ano em 2014, Assassins Creed Unity, veio para mostrar o quanto a Bugsoft está preocupada em lucrar em cima de suas franquias e se esquece de polir e agregar qualidade a seus jogos.



O jogo foi lançado em novembro de 2014, com a premissa de ser o primeiro jogo da série exclusivo para os consoles da nova geração. Todos aguardavam ansiosamente, muitos até fizeram a pré venda comprando a edição que já viria com todos os DLCs, conhecida como Season Pass. Porém, eis que o jogo foi lançado TOTALMENTE injogavel.

Sem brincadeira, os bugs eram tantos e as taxas de quadro do jogo caiam TANTO, que quando a tela estava cheia de personagens os próprios desenvolvedores da Bugsoft "aconselharam" os jogadores a desconectar o console da internet, afirmando que desta maneira o jogo ficaria mais estável. Quanto a bugs, foram quedas em precipícios infinitos, olhos saltando dos rostos dos personagens, vitrais de igreja todos "bugados",  inimigos aparecendo e desaparecendo do nada, além de um loading que é MUITO demorado. Sério, para jogar online você convida seus amigos de jogo, vai ao banheiro fazer xixi, da um pulo na cozinha, abre uma cerveja, volta para sala na frente da TV para talvez, se você tiver sorte, o jogo já terá carregado.

Assassins Creed Bugnity até valeria a pena, pela experiencia multiplayer. Valeria, se seus loadings fossem mais rápidos e se os personagens respondessem com prontidão aos comandos do jogador.

No mais, nem os DLC de graça que a Ubisoft deu para compensar os Bugs do jogo estão valendo a compra. Na minha prateleira ele passa batido.




Viva la révolution


#teamAntonio

Essa semana eu fiquei encarregado de defender esse jogo, encontrar pontos positivos e acredite, eu consegui.



Bom, antes que prossiga vale ressaltar que Assassin’s Creed Unity foi muito surrado pelos players, e com certa razão, pela quantidade exacerbada de bugs, sendo isso é fato. A Ubisoft se viu necessária a disponibilizar uma DLC (downloadable content) para amenizar, um pouco, a irritação dos fãs, mas enfim, voltando à análise.

Unity se apresenta em uma época muito interessante e de grande importância, contando fatos sobre a revolução francesa, conseguindo transmitir em gráficos excelentes alguns acontecimentos em Paris de 1789. O que, aliás, nos mostra outro ponto forte desse jogo, o mapa, simplesmente fantástico para ser explorado, com personagens bem detalhados, com movimentações diversas e varias localidades.

A jogabilidade ficou mais fluida, no sentido de escalar, descer de construções e se desviar de obstáculos, focando  o Unity muito mais na furtividade e agilidade.
Outro ponto bom que se pode dizer é o aplicativo Assassin’s Creed: Unity Companion App, disponível para Android e Iphone, que interage com o jogo, no qual você controla outros assassinos e auxilia a conquista de novos itens para Arno.
Para os amantes da franquia, Unity se mostra como “o que se esperar para a nova geração”.


Para mim, que já peguei o jogo com os 10 Gb de atualização de bug, gostei do que vi. Joguei em conjunto com o aplicativo,  me interessei pelos fatos da revolução que se mostra no jogo e, tirando alguns erros persistentes, me diverti, principalmente jogando com meus amigos o modo multiplayer.

2 comentários:

  1. Porra Bichuette, sempre contra #teambdama! Hahahahaha =P terei que terminar o resident evil denovo

    ResponderExcluir