quarta-feira, 29 de abril de 2015

Acervo Pessoal: Armored Core V


Lembram quando eu comentei que o Front Mission Evolved parecia com um Armored Core? Bem, é verdade...e também não é.

Bem, pra começar, a história do jogo é confusa para c******, demora um pouco para você se achar nela e bastante para entender o que ta rolando. Você tem alguns personagens extras que falam com você e te ajudam, mas que nunca mostram a cara e que são bem fraquinhos em personalidade. Ou seja, pode morrer alguém que você nem vai perceber. Infelizmente a história é fraca assim e as missões de história viram uma obrigação ao invés de diversão.

Armored Core tem uma dificuldade bem mais elevada que FM. O jogo te obriga a ficar rápidos nos controles e decisões para poder desviar dos tiros inimigos ao mesmo tempo que você atira neles. Se não fizer isso, você já era. Isso é possível graças aos controles simples(depois de poucos minutos você já consegue decorar os comandos) e a jogabilidade fluida. Claro, sendo difícil, AC(sigla para Armored Core) vai te fazer ficar p*** e arrancar os cabelos, mas nada que umas 20 tentativas, depois de testar diferentes combinações de peças e armas, resolvam.


Por falar em peças e armas, o jogo possui uma quantidade até considerável. Claro, poderia ser beeeem maior, mas o jogo possui varias classes de armas  e peças. Algumas partes e principalmente armas influenciam no jogo. Armaduras resistentes a balas normais vão refletir as mesmas, enquanto armas químicas ou de energia vão dar bem mais dano. 

Pessoalmente isso até atrapalha um pouco,pois eu gosto de deixar meu AC(como também são chamados os mechs do jogo) do meu jeito, não quero me importar se a parte X tem mais vida que a parte Y, mas isso é pessoalmente.

O jogo tem varias sub missões onde você tem que realizar objetivos e até enfrentar outros ACs, e quando digo outros eu quero dizer 2x1(caso você seja um anti social que nem eu que nunca jogou esse jogo online T_T).

O jogo tinha um modo Multiplayer que infelizmente não cheguei a jogar, pois não tinha amigos que possuíam esse jogo. Mas o multiplayer pelo que me lembre era um 6x6 onde um dos players era meio que um observador e podia ver a batalha de cima como um mapa tático, podendo dar ordens e dizer onde os inimigos estão. As equipes do multiplayer eram mini facções criadas por jogadores que dependendo do resultados das missões ganhavam controle de partes do mapa no single player, o que era muito f***.

O gráfico do jogo era bem legal para a época, unica reclamação era com o estilo dos mechs, As partes tinham uma cara mais heavy metal, com torso de robôs com partes de metal a mais que pessoalmente eu achava desnecessário.

Infelizmente depois que zerei o jogo eu perdi a vontade de jogar. As missões ficaram muito OP para solar e as batalhas 2x1 começaram a mais me irritar que divertir.

Esse não foi um jogo ruim, foi bom enquanto durou. Como todo jogo com elemento online, se tivesse amigos para jogar junto o jogo teria vivido bem mais dentro do meu velho Xbox360 ao invés de ficar numa estante pegando poeira.

Veredito Final:Morando aqui nesta cidade enfrentamos muitos delinquentes. Em alta velocidade no carro robô gigante!!!(Admita, leu essa frase cantando)

Nenhum comentário:

Postar um comentário